CASO DE ENSINO: A INTERNACIONALIZAÇÃO DAS TELENOVELAS BRASILEIRAS NA ERA DO STREAMING: O CASO DO GRUPO GLOBO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18568/internext.v19i1.747

Palavras-chave:

Mercado Audiovisual, TV Globo, Estratégias de Padronização e Adaptação, Plataformas de streaming

Resumo

Objetivo: Este estudo de caso propõe-se a apresentar a trajetória percorrida pela TV Globo em busca de alternativas para internacionalizar seus produtos audiovisuais, a partir da consolidação do Padrão Globo de Qualidade das Telenovelas até a disputa atual com as plataformas de streaming.

Método: Os dados para a construção do contexto histórico foram extraídos de fontes secundárias como jornais, revistas e teses, e as demais informações de relatórios da empresa e de agências publicados na internet.

Principais Resultados: Constatação das melhores estratégias de internacionalização do produto audiovisual por meio da análise VRIO.

Relevância / Originalidade: Este caso promove um debate sobre a internacionalização de produtos do audiovisual para uma empresa líder de segmento, que agora precisa formular novas estratégias para se internacionalizar na era do streaming. O dilema do caso diz respeito ao fato de a empresa seguir padronizando ou ter que adaptar suas produções.

Contribuições Teóricas / Metodológicas: Uso da análise VRIO no contexto de análise da internacionalização do produto audiovisual brasileiro

Contribuições Sociais / para a Gestão: O caso é recomendado para alunos da área de administração de empresas e negócios internacionais. Sua aplicação é sugerida para disciplinas de internacionalização de empresas, marketing internacional e inovação, que queiram tratar temas como estratégias internacionais, padronização ou adaptação de produtos internacionais e novos modelos de negócio por plataforma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alves, P. (2022). Disney+ avança no Brasil com crescimento sólido; veja ranking de streamings. Tecnoblog. Recuperado de https://tecnoblog.net/noticias/2022/07/07/disney-avanca-no-brasil-com-crescimento-solido-veja-ranking-de-streamings/#:~:text=Apesar%20de%20Netflix%20e%20Amazon,quinta%2Dfeira%20(07)

Amaral, H. V., Pereira, J. G. D., & Conejero, M. A. (2021). A adaptação do Grupo Globo ao negócio do streaming: O caso Globoplay. Revista de Casos e Consultoria, 12(1), e27008. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/casoseconsultoria/article/view/27008

Ballerini, F., & Künsch, D. (2022). O Poder Suave das Telenovelas na Era do Streaming: Os novos desafios da TV Globo Frente ao formato das Séries de Hollywood. Revista Comunicando, 11(1), e022004. https://doi.org/10.58050/comunicando.v11i1.239

Barney, J. B., & Hesterly, W. S. (2011). Administração estratégica e vantagem competitiva: conceitos e casos (3. ed.). Pearson Prentice Hall.

Barros, L., & Medina, M. (2011). Latin American Telenovelas on a Global Scale. Journal of Spanish Language Media, 4(1), 125-149.

Cardoso, J. C. (2022). Plataformas de streaming, rupturas tecnológicas e alterações nas dinâmicas do espaço audiovisual brasileiro (2011 - 2021) [Tese de Doutorado]. Escola de Comunicação, Artes e Design Famecos da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Gilard, V., Wolff, E., & Nunes, S. (2021). Confira as 10 novelas brasileiras mais exportadas e os países que mais compram. GShow. Recuperado de https://gshow.globo.com/podcast/novela-das-9/noticia/confira-as-10-novelas-brasileiras-mais-exportadas-e-os-paises-que-mais-compram.ghtml

Goés, F. (2021). Globo fatura R$ 12,5 bi e mantém investimento. Valor Econômico. Recuperado de https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/03/26/globo-fatura-r-125-bi-e-mantem-investimento.ghtml

Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) (2020). Inside Video 2020. Ibope.

Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) (2022). Inside Video 2022. Ibope.

Lemos, L., & Lopes, M. (2020). Brasil: tempo de streaming brasileiro. In M. I. V. Lopes & G. Orozco Gómez (Eds.), O melodrama em tempos de streaming (pp. 83-116). Sulina.

Léon, L. (2021). Brasil tem 152 milhões de pessoas com acesso à internet. Agência Brasil. Recuperado de https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2021-08/brasil-tem-152-milhoes-de-pessoas-com-acesso-internet#:~:text=Pesquisa%20promovida%20pelo%20Comit%C3%AA%20Gestor,anos%20t%C3%AAm%20internet%20em%20casa

Meimaridis, M., Mazur, D., & Rios, D. (2020). The Streaming Wars global periphery: a glimpse from Brazil. International Journal of TV Serial Narratives, 6(1), 65-76. https://doi.org/10.6092/issn.2421-454X/10457

Messineo, RJ. (2018). Explaining the VRIO Framework (With A Real-Life Example). ClearPoint Strategy. Recuperado de https://www.clearpointstrategy.com/vrio-framework/

Ramos, E. S., & Caravela, G. B. M. (2021). Construindo um modelo de streaming no Brasil? Uma breve análise do Globoplay. Cambiassu: Estudos Em Comunicação, 16(28), 65-83. https://doi.org/10.18764/2176-5111v16n28.2021.19

Redação (2016). As melhores novelas da TV brasileira. Veja. Recuperado de https://veja.abril.com.br/cultura/as-melhores-novelas-da-tv-brasileira/

Riesenberger, J., Knight, G., & Cavusgil, T. (2020). International Business: The New Realities. Pearson.

Valentim, A. (2007). Internacionalização da Rede Globo: Estudo de Caso da Exportação de Telenovelas [Monografia de Graduação]. Instituto de Relações Internacionais do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

Downloads

Publicado

2023-12-08

Como Citar

Dias , S., & Russo, E. (2023). CASO DE ENSINO: A INTERNACIONALIZAÇÃO DAS TELENOVELAS BRASILEIRAS NA ERA DO STREAMING: O CASO DO GRUPO GLOBO. Internext, 19(1). https://doi.org/10.18568/internext.v19i1.747

Edição

Seção

Caso de ensino