Internext https://internext.espm.br/internext <p>A <strong>Revista Eletrônica de Negócios Internacionais (Internext)</strong> tem como proposta ser um veículo acadêmico para a produção na área de Gestão Internacional.</p> <p>Temas sejam de interesse à Gestão Internacional, tais como:</p> <ul> <li>A internacionalização de empresas latino-americanas.</li> <li>A estratégia de empresas multinacionais.</li> <li>Relação subsidiária e matriz, e papel da subsidiária.</li> <li>A compreensão das diferentes culturas de países e regiões.</li> <li>Diferentes estilos de gestão entre culturas.</li> <li>Problemas comuns às indústrias globais como pirataria, comportamento do consumidor de produtos globais e outros.</li> <li>Tópicos internacionais de Recursos Humanos como expatriação de executivos.</li> <li>Transferência de conhecimento entre unidades da empresa multinacional.</li> <li>Perspectivas críticas sobre gestão internacional.</li> <li>Empreendedorismo internacional</li> <li>Análise e política econômica</li> </ul> <p><strong>e-ISSN</strong>: 1980-4865 | <strong>Ano de criação</strong>: 2006 | <strong>Área do conhecimento</strong>: Administração | <strong>Qualis</strong>: A3 (Previsão - Novo Qualis).</p> Escola Superior de Propaganda e Marketing - ESPM pt-BR Internext 1980-4865 <!-- /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Calibri; panose-1:2 15 5 2 2 2 4 3 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:-536870145 1073786111 1 0 415 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-unhide:no; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; margin-top:0cm; margin-right:0cm; margin-bottom:10.0pt; margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-language:EN-US;} a:link, span.MsoHyperlink {mso-style-priority:99; mso-style-parent:""; color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single;} a:visited, span.MsoHyperlinkFollowed {mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; color:purple; mso-themecolor:followedhyperlink; text-decoration:underline; text-underline:single;} span.GramE {mso-style-name:""; mso-gram-e:yes;} .MsoChpDefault {mso-style-type:export-only; mso-default-props:yes; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-hansi-font-family:Calibri;} @page WordSection1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;} div.WordSection1 {page:WordSection1;} --><!-- [if gte mso 10]> <mce:style><! /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:10.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif";} --> <p><span style="font-size: 0.875rem;">• O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do artigo na revista;</span></p> <div class="WordSection1"> <p><br />• O(s) autor(es) garante(m) que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);</p> <p><br />• A revista não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);</p> <p><br />• É reservado aos editores o direito de proceder ajustes textuais e de adequação do artigo às normas da publicação.</p> <p>Autores mantêm os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <strong><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><strong><strong><span id="texto" class="texto_conteudo"><span class="style1"><strong><a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/deed.pt_BR" rel="license">Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada</a></strong></span></span></strong></strong></span></strong></strong></span></strong></strong></span></strong></strong></span></strong></strong></span></strong></span></strong></span></strong></span></strong></span></strong></strong><strong>, </strong>que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho <em>online</em> (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja O Efeito do Acesso Livre) em <a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_blank" rel="noopener">http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html</a></p> </div> Abordagem Processual em Pesquisa Qualitativa https://internext.espm.br/internext/article/view/685 <p>Este artigo objetiva apresentar a abordagem processual aos pesquisadores que irão conduzir estudos com questões que demandam um método qualitativo e que pela natureza da pesquisa, precisam entender fenômenos em movimento, dinâmicos, ou seja, processuais. Assim, propomos percorrer com o leitor os caminhos do processo, desvelando por que utilizar a abordagem processual, o que é afinal de contas um processo, principais dicas, como coletar dados, as etapas essenciais, os autores elementares e alguns exemplos de artigos que utilizaram a abordagem.</p> Kadígia Faccin Bibiana Volkmer Martins Copyright (c) 2022 Dra. Kadígia Faccin, Dra. Bibiana Volkmer Martins http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 128 134 10.18568/internext.v17i1.685 Redes de Imigração Síria no Brasil e Criação de novos Negócios https://internext.espm.br/internext/article/view/624 <p><strong>Objetivo: </strong>O objetivo deste trabalho é analisar como redes étnicas apoiam e influenciam na criação de novos negócios.</p> <p><strong>Método: </strong>Pesquisa de natureza qualitativa e método estudo de casos múltiplos. Entrevistas em profundidade com 24 refugiados sírios, estabelecidos na cidade do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e região metropolitana. As entrevistas foram realizadas entre agosto de 2017 a maio de 2019.</p> <p><strong>Principais resultados</strong>: Os resultados apontam que as redes étnicas influenciaram e disponibilizaram recursos que contribuíram com o processo empreendedor. Constatou-se a importância da atividade empreendedora para a geração de renda dos refugiados, principalmente em negócios relacionados à sua cultura de origem. Os achados confirmaram que as estruturas sociais, são detentoras de um volume significativo de capital social, que permite o acesso a diversos tipos de recursos que promovem o processo empreendedor<strong>.</strong></p> <p><strong>Relevância/originalidade</strong>: Este artigo contribui para o debate do empreendedorismo imigrante realizado por refugiados em solo brasileiro, apontando para a importância e os efeitos das redes sociais e do capital social no desenvolvimento de novos negócios</p> <p><strong>Contribuições teóricas/metodológicas:</strong> Maior compreensão sobre dinâmica local do empreendedorismo imigrante, redes sociais e capital social. Amplia os modelos conceituais e teóricos estabelecidos no estudo do processo empreendedor Imigrante.</p> <p><strong>Contribuições sociais:</strong> Importância da atividade empreendedora de imigrantes na geração de renda e no desenvolvimento da economia local. Os achados revelam a necessidade de políticas públicas que apoiem o empreendedorismo imigrante no Brasil.</p> Gislene Cordeiro da Silva Diniz Liliane de Oliveira Guimarães Roberto Pessoa de Queiroz Falcão Eduardo Picanço Cruz Copyright (c) 2021 Internext http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 01 21 10.18568/internext.v17i1.624 Percepção de Risco na Internacionalização de Empresas Familiares https://internext.espm.br/internext/article/view/630 <p><strong>Objetivo</strong>: O estudo tem como objetivo compreender como a percepção de risco afeta o processo de internacionalização em empresas familiares.</p> <p><strong>Método</strong>: O presente artigo apresenta uma abordagem qualitativa e se utiliza da estratégia de estudo de caso. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com gestores familiares e não-familiares de duas empresas familiares. </p> <p><strong>Principais resultados</strong>: Identifica-se convergência entre os modelos teóricos e empíricos com a complementariedade de duas novas categorias de análise no modelo empírico, objetivos estratégicos e operacionalização por não familiar, que influenciam na relação e podem resultar em maior ou menor grau de internacionalização.</p> <p><strong>Relevância/originalidade: </strong>A percepção de risco é um importante aspecto na internacionalização de empresas familiares de países emergentes e se faz necessário intensificar estudos que analisem seus efeitos nas estratégias internacionais. O presente estudo apresenta a influência de duas categorias que se mostraram relevantes ao processo de internacionalização de EFs, além dos efeitos já verificados na literatura, os objetivos estratégicos e operacionalização por não familiar.</p> <p><strong>Contribuições teóricas/metodológicas</strong>: Este estudo contribui com a inserção dos objetivos estratégicos e a presença de um gestor externo à família frente à internacionalização que atenuam a percepção de risco e contribuem para estratégias de maior envolvimento internacional. Quando constatado a <em>familiness</em> entre os gestores dos casos estudados, percebeu-se uma capacidade dos mesmos transferirem este valor para membros não-familiares. Esses aspectos podem se tornar uma barreira para a internacionalização. Por outro lado, as empresas familiares podem, por meio das conexões estabelecidas, reavaliar suas estratégias a fim de se obter melhores resultados na internacionalização.</p> Isabella Spengler Dinorá Eliete Floriani Copyright (c) 2021 Internext http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 22 45 10.18568/internext.v17i1.630 Desenvolvimento de Competências Digitais e Internacionais em Startups via Aceleradoras de Negócios https://internext.espm.br/internext/article/view/641 <p><strong>Objetivo: </strong>Diagnosticar como as aceleradoras colaboram para o desenvolvimento de competências internacionais em startups e verificar quais as principais competências internacionais digitais e empreendedoras desenvolvidas no ambiente de aceleração de startups.</p> <p><strong>Método: </strong>A abordagem é qualitativa. O método utilizado é a análise de conteúdo. Os dados foram coletados com gestores de aceleradoras de startups das regiões de São Paulo (SP) e Vitória (ES).</p> <p><strong>Principais resultados: </strong>Os resultados mostram que as aceleradoras desenvolvem competências digitais internacionais e de <em>Born Globals</em> em startups. Observa-se que determinadas competências são mais refinadas que outras no processo de aceleração e estão concomitantemente ligadas aos pilares das aceleradoras.</p> <p><strong>Relevância/originalidade: </strong>Traz três novas categorias emergentes para a literatura sobre startups: Contratos, Finanças e Big Data/Data Science.</p> <p><strong>Contribuições teóricas: </strong>As aceleradoras de negócios são agentes antecessores ao processo de desenvolvimento de competências e capacidades internacionais, e seu papel no ecossistema de inovação é promover a inovação estratégica e o conhecimento organizacional.</p> <p><strong>Contribuições para a gestão: </strong>Apresentam-se conhecimentos e competências necessárias para que uma empresa em fase inicial possa explorar mercados globais. </p> Matheus Eurico Soares de Noronha Cristina Doritta Rodrigues Claudio Mello Felipe Mendes Borini Copyright (c) 2021 Internext http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 46 63 10.18568/internext.v17i1.641 Perspectiva dos Expatriados sobre Aspectos do Ambiente Institucional que Influenciam suas Condições de Vida nos Países Hospedeiros https://internext.espm.br/internext/article/view/631 <p><strong>Objetivo: </strong>O estudo teve o objetivo de analisar a perspectiva dos expatriados sobre aspectos do ambiente institucional que influenciam suas condições de vida nos países hospedeiros.</p> <p><strong>Método: </strong>Tratou-se de uma pesquisa quantitativa, com dados secundários obtidos a partir do relatório HSBC <em>Expat Explorer Broadening perspectives</em>, publicado em 2017. Realizou-se análise de cluster, para agrupamento dos países sobre nove variáveis relativas aos aspectos econômicos, de experiência e de família. Validaram-se os resultados obtidos por meio de análise discriminante.</p> <p><strong>Principais resultados</strong>: Constatou-se a existência de três agrupamentos, um com uma maior valorização dos aspectos de experiência, outro com valorização equivalente dos aspectos de experiência e econômicos e outro com maior valorização de aspectos de família.</p> <p><strong>Relevância/originalidade</strong>: Como as condições de vida em outros países podem influenciar o ajustamento intercultural do expatriado e a duração da expatriação, podendo inclusive culminar em uma repatriação antecipada, esse estudo se faz relevante e original por relacionar temas que geralmente são estudados em separado: fatores institucionais dos países, condições de vida nos países e expatriação.</p> <p><strong>Contribuições teóricas/metodológicas: </strong> O estudo amplia as discussões ao considerar a perspectiva dos expatriados sobre como os fatores institucionais dos países hospedeiros influenciam as condições de vida que terão alhures.</p> Mariana Rangel Moraes Márcia Zabdiele Moreira Diego de Queiroz Machado Daniel Barboza Guimarães Copyright (c) 2021 Internext http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 64 80 10.18568/internext.v17i1.631 Tripé da Estratégia: O Papel dos Agentes Institucionais no Processo de Internacionalização https://internext.espm.br/internext/article/view/622 <p><strong>Objetivo: </strong>compreender o papel dos agentes institucionais no processo de internacionalização, na perspectiva do tripé da estratégia.</p><p><strong>Método: </strong>foi desenvolvido um estudo de caso único para investigar a internacionalização de cinco empresas que são associadas a um agente institucional, sob três categorias de análise – internacionalização sob a ótica econômica, comportamental e institucional.</p><p><strong>Principais resultados: </strong>enquanto agente institucional, a entidade é crucial no processo de internacionalização de seus associados, a depender do porte e experiência exportadora. Na perspectiva econômica, coordena a identificação de novos mercados. Na comportamental, dinamiza o gradualismo de inserção internacional e constrói redes de relacionamento. Na institucional, desenvolve um ambiente colaborativo, legitimando a conversão de instituições informais em formais.</p><p><strong>Relevância/originalidade: </strong>estudos empíricos sustentados pelo tripé da estratégia costumam limitar-se a categorizar os elementos recursos, indústria e instituições, separadamente. A perspectiva de análise a partir de agentes institucionais permite avaliar os efeitos das ações dos agentes institucionais de forma abrangente e inter-relacionada.</p><p><strong>Contribuições teóricas/metodológicas: </strong>evidencia-se a inter-relação entre os elementos do tripé da estratégia, dinamizada por agentes institucionais de países emergentes. Agentes institucionais atuam como consolidadores de ações coletivas, reforçando seu papel na construção de instituições informais e formais, mitigando atos oportunísticos que poderiam vilipendiar ações coletivas na construção de confiança e facilitando o acesso a recursos e conhecimento.</p><p><strong>Contribuições para a gestão: </strong>a pesquisa oferece uma oportunidade de reflexão sobre o posicionamento de entidades representativas setoriais que podem aprimorar suas ações em decorrência das contribuições percebidas pelos associados e os pontos de melhoria por eles identificados.<strong></strong></p> Guilherme Zielinski Rodrigues Silvio Luís de Vasconcellos Moema Pereira Nunes Copyright (c) 2021 Internext http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 81 104 10.18568/internext.v17i1.622 Complementary Methods to Mitigate the Misinterpretation of Results Due to Collinearity in International Business Research https://internext.espm.br/internext/article/view/681 <p>Objetivos do estudo: evidenciar lacuna metodológica nos trabalhos empíricos da área de Negócios Internacionais que utilizam modelos estruturais, e prescrever métodos complementares para mitigar o problema da colinearidade</p> <p>Método: empregou-se uma simulação para evidenciar os efeitos da colinearidade em relação à importância e significância dos preditores, e apresentados métodos voltados ao controle do efeito indesejado da colinearidade</p> <p>Principais resultados: proposição de métodos complementares que incluem o agrupamento das variáveis latentes que apresentam multicolinearidade em modelos de segunda ordem, e a utilização da medida de importância relativa dos preditores</p> <p>Contribuições teóricas e metodológicas: a contribuição se dá frente à prescricao de técnicas oferecidas à comunidade acadêmica para a realização de pesquisas empíricas, que foram alcançadas pelo presente estudo.</p> <p>Relevância e originalidade: a partir das lacunas apontadas na produção cientifica recente do campo de conhecimento dos Negócios Internacionais, são elencadas medidas para mitigar a questao da colinearidade</p> <p>Contribuições sociais e para a gestão: dentre as principais implicações gerenciais e sociais alcançadas por meio dos achados aqui apresentados, promove-se o desenvolvimento de pesquisas empíricas robustas, relevantes e confiáveis</p> Diogenes de Souza Bido Antonio Carlos de Oliveira Barroso Eric David Cohen Copyright (c) 2021 Diogenes de Souza Bido, Antonio Carlos de Oliveira Barroso, Eric David Cohen http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-01-01 2022-01-01 17 1 105 127 10.18568/internext.v17i1.681