Redes de Imigração Síria no Brasil e criacao de novos negocios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18568/internext.v17i1.624

Palavras-chave:

Gestão Internacional, Negócios Internacionais

Resumo

Objetivo: O objetivo deste trabalho é analisar como redes étnicas apoiam e influenciam na criação de novos negócios.

Método: Pesquisa de natureza qualitativa e método estudo de casos múltiplos. Entrevistas em profundidade com 24 refugiados sírios, estabelecidos na cidade do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e região metropolitana. As entrevistas foram realizadas entre agosto de 2017 a maio de 2019.

Principais resultados: Os resultados apontam que as redes étnicas influenciaram e disponibilizaram recursos que contribuíram com o processo empreendedor. Constatou-se a importância da atividade empreendedora para a geração de renda dos refugiados, principalmente em negócios relacionados à sua cultura de origem. Os achados confirmaram que as estruturas sociais, são detentoras de um volume significativo de capital social, que permite o acesso a diversos tipos de recursos que promovem o processo empreendedor.

Relevância/originalidade: Este artigo contribui para o debate do empreendedorismo imigrante realizado por refugiados em solo brasileiro, apontando para a importância e os efeitos das redes sociais e do capital social no desenvolvimento de novos negócios

Contribuições teóricas/metodológicas: Maior compreensão sobre dinâmica local do empreendedorismo imigrante, redes sociais e capital social. Amplia os modelos conceituais e teóricos estabelecidos no estudo do processo empreendedor Imigrante.

Contribuições sociais: Importância da atividade empreendedora de imigrantes na geração de renda e no desenvolvimento da economia local. Os achados revelam a necessidade de políticas públicas que apoiem o empreendedorismo imigrante no Brasil.

Palavras-chave: Empreendedorismo de imigrantes. Sírios. Redes sociais. Capital social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gislene Cordeiro da Silva Diniz, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC, Minas Gerais, (Brasil). 

Doutoranda Programa de Pós Graduação em Administração da Pontifícia Universidade Católica - Puc, Minas Gerais, (Brasil). Professora nas cadeiras de Contabilidade Avançada e Controladoria na Faculdade MInas Gerais - FAMIG

Liliane de Oliveira Guimarães, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC, Minas Gerais, (Brasil). 

Doutora em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas - FGV, São Paulo, (Brasil). Professora do Programa de Pós-graduação em Administração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC, Minas Gerais, (Brasil).

Roberto Pessoa de Queiroz Falcão, Universidade Federal Fluminense - UFF, Rio de Janeiro, (Brasil).

Doutor em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC, Rio de Janeiro, (Brasil). Professor de Empreendedorismo na Universidade Federal Fluminense  - UFF, Rio de Janeiro, (Brasil).

Eduardo Picanço Cruz, Universidade Federal Fluminense - UFF, Rio de Janeiro, (Brasil).

Doutor em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, Rio de Janeiro, (Brasil). Professor Associado II do Departamento de Empreendedorismo e Gestão - STE da Universidade Federal Fluminense - UFF, Rio de Janeiro, (Brasil). Coordenador do projeto de pesquisa de Empreendedorismo de Imigrantes e o Curso de MBA Executivo em Gestão Empreendedora.

Referências

Aldrich, H.E. & Waldinger, R. (1990). Ethnicity and entrepreneurship. Annual Review of

Sociology, 16(1), 111-135.

Bardin, L. (2006). Análise de conteúdo (L. de A. Rego & A. Pinheiro, Trads.). Lisboa: Edições 70. (Obra original publicada em 1977).

Bourdieu, P. (2002). The forms of capital. Biggart, N. (org). Readings in economic sociology. Malden-MA: Blackwell, 280-291.

Burt, N., Cook, K.S. & Burt, R.S. (Eds.). (2001). Social capital: Theory and research. Transaction Publishers.

Brasil. (2017). Refúgio em números. In. Ministério da Justiça e Segurança Pública. CONARE. Disponível em: << https://www.acnur.org/portugues/wp-content/uploads/2018/04/refugio-em-numeros_1104.pdf>> Acesso em: 21 de set. de 2019.

Coleman, J. S. (1988). Social capital in the creation of human capital. American journal of sociology, 94, S95-S120.

Corrêa, V. S., & Vale, G. M. V. (2017). A Dinâmica e a influência das redes sociais para o sucesso empreendedor. Revista Organizações em Contexto, 13(25), 1-19

Corrêa, V. S., Vale, G. M. V., & Pinto, M. D. R. (2018). Acoplamento e desacoplamento sociais: Pastores como empreendedores. RAE-Revista de Administração de Empresas, 58(2), 188-200.

Creswell, J.W. (2013). Etapas na condução de um estudo de métodos mistos acadêmicos.

Cruz, E. P., Falcao, R. P. Q., & Barreto, C. R. (2018). Exploring the evolution of ethnic entrepreneurship: the case of Brazilian immigrants in Florida. International Journal of Entrepreneurial Behavior & Research, 24(5), 971-993.

Denzin, N.K. & Lincoln, Y.S. (Eds.). (2011). The Sage handbook of qualitative research. Sage.

Diniz, G.C.S., Guimarães, L.O. & Fernandes, D.M. (2019). Empreendedorismo imigrante e étnico: o papel das redes sociais no processo empreendedor de imigrantes sírios no brasil. Revista Eletrônica de Negócios Internacionais, 14(2).

Eisenhardt, K.M. (1989). Building theories from case study research. Academy of management review, 14(4), 532-550.

Granovetter, M. (1973). The strength of weak tiés. American Journal of Sociology, 78(6), 1360-1380.

Granovetter, M. (1985). Economic action and social structure: the problem of embeddedness. American Journal of Sociology, 91, 481-510.

Granovetter, M. (1998). A network theory revisited. Sociological Theory, 1, 201-233.

Granovetter, M. (2005b). The impact of social structure on economic. Journal of Economic Perspectives, 19(1), 33-50.

Granovetter, M. (2008). Sociologie économique. Paris: Seuil.

Mizruchi, M.S. (2009). Análise de redes sociais: avanços recentes e controvérsias atuais.

Nazareno, J., Zhou, M. & You, T. (2018). Global dynamics of immigrant entrepreneurship: Changing trends, ethnonational variations, and reconceptualizations. International Journal.

Onu (2018) . Sete fatos sobre a guerra na Síria. Disponível em: https://nacoesunidas.org/sete-fatos-sobre-a-guerra-na-siria/ - Acesso em: 21 de set. de 2019.

Portes, A. & Zhou, M. (1992). Gaining the upper hand: Economic mobility among immigrant

and domestic minorities. Ethnic and Racial Studies, 15(4), 491-522.

Portes, A. & Zhou, M. (2012). Transnationalism and development: Mexican and Chinese immigrant organizations in the United States. Population and Development Review, 38(2), 191-220.

Peroni, C., Riillo, C.A., & Sarracino, F. (2016). Entrepreneurship and immigration: evidence from GEM Luxembourg. Small Business Economics, 46(4), 639-656.

Sandberg, S., Immonen, R., & Kok, S. (2019). Refugee entrepreneurship: taking a social network view on immigrants with refugee backgrounds starting transnational businesses in Sweden. International Journal of Entrepreneurship and Small Business, 36(1-2), 216-241.

Shinnar, R.S., & Zamantılı Nayır, D. (2019). Immigrant Entrepreneurship in an Emerging Economy: The Case of Turkey. Journal of Small Business Management, 57(2), 559-575.

Vale, G.M.V., Corrêa, V.S. & dos Reis, R.F. (2014). Motivações para o empreendedorismo: necessidade versus oportunidade?. RAC-Revista de Administração Contemporânea, 18(3), 311-327.

Urban, B. (2011). Entrepreneurial networking differences: An ethnic in-group and out-group analysis. SA Journal of Industrial Psychology, 37(1), 01-14.

Uzzi, B. (1997). Social structure and competition in interfirm network: The paradox of embeddedness. Administrative Science Quarterly, 42, 35-67.

Wasserman, S. & Faust, K. (1999) Social Network Analysis: Methods and Applications. Cambridge: Cambridge University.

Yin, R.K. (2005). Estudo de caso: planejamento e métodos. (2.ed.). Porto Alegre: Bookman.

Zhou, M. (2004). Revisiting ethnic entrepreneurship: convergencies, controversies, and conceptual advancements. International Migration Review, 38(3), 1040-1074.

Publicado

2021-10-27

Como Citar

Diniz, G. C. da S., Guimarães, L. de O., Falcão, R. P. de Q., & Cruz, E. P. (2021). Redes de Imigração Síria no Brasil e criacao de novos negocios. Internext, 17(1). https://doi.org/10.18568/internext.v17i1.624