Pressão cambial e a decisão de internecionalização: o caso Marcopolo no período 2004/2005

Leonardo Nelmi Trevisan

Resumo


Este trabalho examina procedimentos de internacionalização de empresa brasileira,
a Marcopolo, ao longo dos anos de 2004 e 2005.O objetivo não é debater aspectos
conjunturais (pressão cambial, essencialmente) mas acompanhar decisões organizacionais
tomadas a partir dela. Internacionalização de empresas obedece a dois quadros teóricos: o econômico e o organizacional. Estudo com 76 empresas brasileiras que operam em mercados internacionais mostrou a presença da “interpretação gradualista da Escola de Uppsala”, mas
“resultados superiores” ocorrem com desempenho global e menor dependência ao mercado doméstico. A adesão ao “paradigma eclético de produção internacional” ocorreu na Marcopolo que procurou além fronteiras os meios de obter "margens mais adequadas" de lucros. A internacionalização da Marcopolo foi menos um processo de ação comportamental e mais uma reação às condições de produção locais adversas.

Palavras-chave


Internacionalização; Câmbio; Marcopolo; Internationalization; Exchange Rates;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/1980-4865.11203-220

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Internext

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

INTERNEXT (e-ISSN: 1980-4865)

ESPM | Escola Superior de Propaganda e Marketing 

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.


Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP - Cep: 04018-010 - e-mail: internext@espm.br

Indexadores e Diretório: