Avaliação comparativa do escopo descritivo e explanatório dos principais modelos de internacionalização de empresas

Autores

  • Jorge Manuel Teixeira Carneiro Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Luis Antônio Dib

DOI:

https://doi.org/10.18568/1980-4865.211-25

Palavras-chave:

Internalização, Networks, Mercado Internacional, Empreendedorismo

Resumo

Este artigo aborda seis teorias consagradas sobre internacionalização - Teoria do Poder de Mercado, Teoria da Internalização, Paradigma Eclético, Modelo de Uppsala, Perspectiva de Networks e Empreendedorismo Internacional - e sua contribuição para responder cinco questões básicas: por que, o quê, quando, onde e como as empresas internacionalizam (suas atividades). Não são revistas as limitações conceituais e metodológicas de cada teoria, já exploradas pela literatura existente na área. Optou-se pela adoção de uma perspectiva comparativa, que aponta as limitações descritivas e explanatórias das teorias consideradas em relação às questões analisadas. Sugere-se que uma nova teoria geral ou teorias específicas seriam necessárias para lidar com a crescente complexidade e variabilidade dos processos de internacionalização das empresas, que não são adequadamente descritos ou explicados por nenhuma das teorias aqui analisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Manuel Teixeira Carneiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Administração pelo Instituto Coppead de Administração? UFRJ. Pesquisador PUC-RJ

Downloads

Publicado

2008-01-15

Como Citar

Carneiro, J. M. T., & Dib, L. A. (2008). Avaliação comparativa do escopo descritivo e explanatório dos principais modelos de internacionalização de empresas. Internext, 2(1), 1–25. https://doi.org/10.18568/1980-4865.211-25

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.