A contribuição da visão baseada em recursos para o estudo da internacionalização: uma análise bibliométrica da produção científica entre os anos de 2007 e 2016

Maíra Nunes Piveta, Flavia Luciane Scherer, Aletéia de Moura Carpes, Nathália Rigui Trindade, Andréa Bach Rizzatti, Maríndia Brachak dos Santos

Resumo


Este estudo buscou analisar as características das publicações sobre Visão Baseada em Recursos e Internacionalização (Resource Based View and Internationalization), nas bases de dados Web of Science e Scopus, no período de 2007 a 2016, e identificar quais tópicos estão sendo estudados junto a este tema e quais são os mais relevantes (hot topics), realizando uma comparação dos resultados encontrados nas duas bases de dados. O estudo possui abordagem quantitativa tendo em vista que buscou quantificar algumas variáveis referentes à produção científica sobre o tema pesquisado. A busca das publicações sobre VBR e Internacionalização no período de 2007 a 2016 encontrou 210 publicações na base WOS e 127 na Scopus. Tecendo uma comparação das bases pesquisadas, verificou-se que o número de publicações cresceu nos últimos dois anos e que os Estados Unidos lideram o ranking quanto ao número de publicações. Percebe-se que em ambas as bases de dados, os autores das publicações mais citadas não estão entre os autores que mais publicaram no período, com exceção de Mike Wright. Duas combinações foram classificadas como hot topics: Performance (desempenho) e Strategy (estratégia).


Palavras-chave


Visão Baseada em Recursos; Internacionalização; Web of Science; Scopus; Bibliometria

Texto completo:

PDF

Referências


 ARAÚJO, C. A. (2006). Bibliometria: Evolução Histórica e Questões Atuais. Em Questão, v. 12, n. 1, p. 11- 32.

 AVILA, L. V.; BARROS, I. C. F.; MADRUGA, L. R. R. G.; JÚNIOR, V. F. S. (2014). Características das publicações sobre Empreendedorismo (Social) no Web of Science no período 2002-2011. Administração Pública e Gestão Social, v.6(2), abr-jun, p.88-100.

 BANKS, M. G. (2006). An extension of the hirsch index: indexing scientific topics and compounds. Recuperado de: . Acesso em: fevereiro 2017.

 BARNEY, J. B. (1986). Organizational culture: Can it be a source of sustained competitive advantage? Academy of Management Review, v. 11.

 ____________ . (1986). Strategic factor markets: expectations, luck and business strategy. Management Science, vol. 32, n. 10, p.1231-1241.

 ____________ . (1991). Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management, vol. 17, p. 99-120.

 CAPES – COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Acervo. 2017. Disponível em: . Acesso em: Fev. 2017.

 CARPES, A. de. M.; SCHERER, F. L.; VELTER, A. N; LÜTZ, C. (2011). Panorama Internacional das Publicações em International Business: Levantamento através da Base Web of Science. In: Encontro da ANPAD, XXXV EnANPAD, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: EnANPAD.

 CHUEKE, G.V.; AMATUCCI, M. (2015) O que é bibliometria? Uma introdução ao Fórum. Revista Eletrônica de Negócios Internacionais (Internext), v.10, n. 2, p. 1-5, mai./ago. São Paulo.

 CRONIN, B. (2001) Bibliometrics and beyond: some thoughts on web-based citation analysis. Journal of Information Science, 27 (1), p. 1-7.

 DHANARAJ, C.; BEAMISH, P. W. (2003). A Resource-based approach to the study of export performance. Journal of Small Business Management, Milwaukee, v. 41, n.3, p.242-261, July.

 DUNNING, J. H. (1980) Toward an Eclectic Theory of International Production: Some Empirical Tests. Journal of International Business Studies, v. 11, n. 1, p. 9-31.

 FAHY, J. (2002). A resource-based analysis of sustainable competitive advantage in a global environment. International Business Review, v.11, p.57-78.

 FAVORETO, R. L.; AMÂNCIO-VIEIRA, S. F.; SHIMADA, A. P. (2014) A produção intelectual em RBV: Uma incursão bibliométrica nos principais periódicos internacionais. Revista Brasileira de Estratégia, v. 7, n. 1, p. 37-55, jan/mar.

 GRANT, R. M. (1991). The resource-based theory of competitive advantage: Implications for strategy formulation. California Management Review, v. 33, n. 3, Spring.

 HANSEN, M. H.; PERRY, L. T.; REESE, C. S. (2004). A Bayesian operationalization of the resource-based view. Strategic Management Journal, v. 25, Issue 13.

 HIRSCH, J. E. (2005). An index to quantify an individual’s scientific research output. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America.

 HITT, M. A.; BIERMAN, L.; UHLENBRUCK, K.; SHIMIZU, K. (2006) The importance of resources in the internationalization of professional service firms: The good, the bad, and the ugly. Academy of Management Journal, 49, p. 1137-1157.

 JOHANSON, J.; WIEDERSHEIM-PAUL, F. (1975). The internationalization of the firm: Four Swedish cases. Journal of Management Studies, Blacwell Publishing, Oxford and Malden, v. 12, n. 3, p. 305-322.

 KNIGHT, G. A.; KIM, D. (2009). International business competence and the contemporary firm. Journal of International Business Studies, v. 40, n. 2, p. 255-273.

 KRAAIJENBRINK, J.; SPENDER, J. C.; GROEN, J. A. (2010). The Resource-Based View: A Review and Assessment of Its Critiques. Journal of Management. v. 36.

 MORAES, S. G.; STREHLAU, V. I.; TUROLLA, F. A. (2015) Produção acadêmica de autores brasileiros sobre Internacionalização: Balanço das publicações no Brasil no Séc. XXI. Revista Eletrônica de Negócios Internacionais (Internext), v.10, n. 2, p. 82-96, mai./ago. São Paulo.

 MOTKE, F. D.; RAVANELLO, F. S.; RODRIGUES, G. O. (2016) Teoria Institucional: Um Estudo Bibliométrico da Última Década na Web of Science. Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, v. 14, p. 63.

 NEWBERT, S. L. (2007). Empirical research on the resource-based view of the firm: an assessment and suggestions for future research. Strategic Management Journal, v.28, Issue 2.

 _______________. (2008). Value, rareness, competitive advantage, and performance: a conceptual level empirical investigation of the resource-based view of the firm. Strategic Management Journal, v.29, Issue 7.

 PENG, M. W. (2001). The resource-based view and international business. Journal of Management, v. 27, n. 6, p. 803-829.

 PENROSE, E. T. (1959). The theory of the growth of the firm. New York: John Wiley.

 PETERAF, M. A. (1993). The cornerstones of competitive advantage: a resource-based view. Strategic Management Journal, v. 14.

 PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. (1990). The core competence of the Corporation. Harvard Business Review, may-june, p. 79-91.

 REID, S. D. (1981). The decision-maker and export entry and expansion. Journal of International Business Studies, 12 (Fall): 101-12.

 ROCHA, A. C.; CAMARGO, C. R.; KNEIPP, J. M.; GOMES, C. M.; ZAMBERLAN, J. F. (2013) Recursos Hídricos e Gestão: um estudo bibliométrico da produção científica e dos hot topics publicados na base Web of Science na última década. Espacios (Caracas), v. 34, p. 6.

 SALAZAR, V. S.; MORAES, W. F. A. de.; LEITE, Y. V. P. (2011) Resource based view: Das proposições basilares de Penrose à internacionalização das empresas contemporâneas. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, XXXI ENEGEP, Belo Horizonte, 2011. Anais... Belo Horizonte: ENEGEP.

 SANCHO, R. (2002) Indicadores bibliométricos utilizados en la evaluación de la ciencia y la tecnologia: revisión bibliográfica. In Inteligencia competitiva: documentos de lecture. [Em linha]. Barcelona: Fundació per a la Universitat Oberta de Catalunya, p.77-106. Disponível em: < http://digital.csic.es/bitstream/10261/23694/1/SAD_DIG_IEDCyT_Sancho_Revista%20Espa%C3%B1ola%20de%20Documentacion%20Cientifica13%284%29.pdf

 SHARMA, V. M.; ERRAMILLI, M. K. (2004). Resource-based explanation of entry mode choice. Journal of Marketing Theory and Practice, v. 12, n. 1, p. 1-18, Winter.

 SOUZA, E. C. L. de.; FENILI, R. R. (2012). Internacionalização de empresas: Perspectivas teóricas e agenda de pesquisa. Revista de Ciências da Administração, v.14, n. 33, p. 103-118, ago.

 VANTI, N. A. P. (2002). Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, v. 31, n. 2, p. 152-162, maio/ago.

 VERNON, R. (1966) International Investment and International Trade in the Product Cycle. The Quarterly Journal of Economics, v. 80, n. 2, p. 190-207.

 ZEN, A. C.; FENSTERSEIFER, J. E.; PRÉVOT, F. (2014). O impacto dos recursos do desempenho exportador de empresas pertencentes a clusters: Um estudo no setor vitivinícola francês. R. bras. Gest. Neg., São Paulo, v.16, n.52, p. 374-391, jul./set.

 ___________________________________________. (2009). A Internacionalização de Empresas em Clusters Industriais e a Visão Baseada em Recursos. In: Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação Em Administração, XXXIII EnANPAD, São Paulo, 2009. Anais... São Paulo: ANPAD.

 WERNERFELT, B. (1984). The Resource-Based View of the Firm. Strategic Management Journal, n. 5, p. 171 – 180.

 WESTHEAD, P; WRIGHT, M.; UCBASARAN, D. (2001) The internationalization of new and small firms: A resource-based view. Journal of Business Venturing, 16, p. 333-358.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/1980-4865.13243-58

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Internext - Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

INTERNEXT (e-ISSN: 1980-4865)

ESPM | Escola Superior de Propaganda e Marketing 

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.


Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP - Cep: 04018-010 - e-mail: internext@espm.br

Indexadores e Diretório: