A utilização da inteligência competitiva na seleção de mercados para exportação: Uma análise comparativa de quatro métodos

Moema Pereira Nunes, Laura de Souza Lequain

Resumo


A inserção no mercado internacional através das exportações é uma importante etapa no crescimento de uma organização, mas, sobretudo para pequenas e médias empresas, é um grande desafio para os tomadores de decisão. Este trabalho verifica como a Inteligência Competitiva auxilia nesta escolha através de quatro métodos de seleção de mercados para exportação. A partir da análise de dados primários e secundários, quatro métodos foram investigados. Foram identificadas quatro dimensões estratégicas para o desenvolvimento da seleção de mercado para exportação: distância psíquica, análise setorial, etapas de seleção e indicadores. Foram identificadas as semelhanças e as diferenças entre estes métodos a partir da análise destas dimensões. Dentre os resultados obtidos, é verificada a grande diversidade de indicadores utilizados, a atenção fornecida à distância psíquica e a importância de uma análise setorial.


Palavras-chave


Inteligência Competitiva; Exportação; Seleção de Mercado.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Andersson, S. (2000). The internationalization of the firm from an entrepreneurial perspective. International Studies of Management and Organization, 30(1), 63-92.

APEX (2015). AGÊNCIA BRASILEIRA DE PROMOÇÃO DE EXPORTAÇÃO E INVESTIMENTOS, 2015. Recuperado em 23 abril 2015, de http://www.apexbrasil.com.br/projetos-setoriais-com-entidades-parceiras.

Barreto, A. A. (2012). A questão da Informação. In: Starec, Claudio (Org). Gestão da Informação, Inovação e Inteligência Competitiva: como transformar a informação em vantagem competitiva nas organizações (pp. 3–14). São Paulo: Saraiva.

Bose, R. (2008). Competitive intelligence process and tools for intelligence analysis. Industrial Management and Data Systems, 108(4), 510-528.

Buzzerio, F. G., & Marcondes, R. C. (2014). A Inteligência Competitiva na Perspectiva de ser uma Fonte de Vantagem Competitiva e suas Contribuições Estratégicas. Revista de Ciências da Administração, 16(40), 235-249.

Calof, J. L., & Wright, S. (2008). Competitive intelligence: A practitioner, academic and inter-disciplinary perspective. European Journal of Marketing, 42(7/8), 717-730.

Carneiro, J. M. T., & Dib, L. A. (2008). Avaliação comparativa do escopo descritivo e explanatório dos principais modelos de internacionalização de empresas. Internext – Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM, 2(1), 1-25.

Cavusgil, S. T., Kiyak, T., & Yeniyurt, S. (2004). Complementary approaches to preliminary foreign market opportunity assessment: Country clustering and country ranking. Industrial Marketing Management, 33(7), 607-617.

Coelho Neto, J. E. M. (2013). Estratégia de internacionalização da Grande Porto: seleção, modos de entrada e marketing-mix na abordagem dos mercados internacionais. Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto), Porto, Portugal.

Dal-Soto, F., Alves, J. N., & Bulé, A. E. (2014). Análise do Processo de Internacionalização do Modelo de Uppsala: caminhos para as empresas Brasileiras. Estudo & Debate, 21(1).

Ferreira, D., Cavalcanti Neto, S., & Gomes, J. S. (2014). Internacionalização de empresas: uma análise bibliométrica da produção científica dos últimos cinco anos. Revista Magistro, 1(9).

Hollensen, S. (2011). Global Marketing: A decision oriented approach (5th ed.). England: Pearson Education Limited.

Fuld, L. M. (2007). Inteligência competitiva: como se manter à frente dos movimentos da concorrência e do mercado. São Paulo: Elsevier.

Johanson, J., & Mattsson, L. G. (1988). Internationalization in industrial systems: a network approach. In: Hood, H. & Vahlne, J. (Eds.). Strategies in foreign competition. London: Croom Helm.

Johanson, J., & Vahlne, J. E. (1977). The internationalization process of the firm - a model of knowledge development and increasing foreign market commitments. Journal of international business studies, 8(1), 23-32.

Johanson, J., & Vahlne, J. E. (2009). The Uppsala internationalization process model revisited: From liability of foreignness to liability of outsidership. Journal of International Business Studies, 40(9), 1411–1431.

Kovacs, E. P., de Moraes, W. F. A., & de Oliveira, B. R. B. (2007). Redefinindo conceitos: um ensaio teórico sobre os conceitos-chave das teorias de internacionalização. REGE Revista de Gestão, 14, 17-29.

Kontinen, T., & Ojala, A. (2010). Internationalization pathways of family SMEs: Psychic distance as a focal point. Journal of Small Business and Enterprise Development, 17(3), 437-454.

Liander, B., Terpstra, V., Yoshino, M. Y., & Sherbini, A. A. (1967). Comparative analysis for international marketing. Boston: Allyn and Bacon.

Miller, J. (2002). O milênio da inteligência competitiva. Porto Alegre: Bookman.

Oviatt, B. M., & McDougall, P. P. (1994). Toward a theory of international new ventures. Journal of international business studies, 25(1), 45-64.

Papadopoulos, N., Chen, H., & Thomas, D. R. (2002). Toward a tradeoff model for international market selection. International Business Review, 11(2), 165-192.

Prodanov, C. C., de Freitas, E. C. (2013). Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. Novo Hamburgo: Editora Feevale.

Sharp, S. (2009). Competitive intelligence advantage. Hoboken: Wiley.

Teixeira, A. P. P., & Flores, F. S. (2014). O Modelo de Internacionalização de Upssala sob a ótica da visão baseada em recursos (RBV). REAVI-Revista Eletrônica do Alto Vale do Itajaí, 3(3), 01-12.

Viana, C., & Hortinha, J. M. R. (2009). Marketing internacional. Edições Sílabo.

Woida, L. M., & Valentim, M. L. P. (2013). Cultura informacional voltada ao processo de inteligência competitiva organizacional: a relação entre as pessoas, a informação, e as tecnologias de informação e comunicação. In: VII ENANCIB – Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, Marília. Anais.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/1980-4865.11322-35

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Internext - Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM



INTERNEXT (e-ISSN: 1980-4865)

ESPM | Escola Superior de Propaganda e Marketing 

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.


Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP - Cep: 04018-010 - e-mail: internext@espm.br

Indexadores e Diretório:


Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia